Category: Artigo de Opinião

  Medo-co: O Medo em Medico

                                                     

Thatcher Warrick Hess (Dé)antibiotic-capsules-close-up-139398

                                                      Medo-co: O Medo em Medico

Desde que o sistema médico tem modernizado nos EUA, os médicos, com as suas ideologias, têm prescrito muitos medicamentos para os pacientes e estão semeando medo, ao ponto que agora é universal e prejudicial. Os médicos estão dizendo aos pacientes para comprar prescrições, porque é mais importante para atender a cota de medicamentos, vacinas e prescrições do que dar de medicamentos menos dispendiosos e úteis. Porque agora a tecnologia médica está avançando rapidamente, mas, há ainda muitas doenças que os médicos não sabem. O medo dos médicos está na raiz dessa inseguridade: o medo de não saber uma coisa que está fora do seu controle.

Nos EUA, cada ano tem mais de 180,000 erros médicos, a terceira principal causa de morte nos EUA. Isso dado em realidade não é muito em comparação da população americano. Contudo, isso não leva em conto às pessoas  prescritas em excesso (porque aparentemente isso não é um erro médico). Segundo James Le Fanu, nos últimos 60 anos a medicina foi um “modest pursuit of limited effectiveness [que troca ao um] massive global phenomenon [agora]” que contratar (médicos) e vender (medicamentos) em excessos. O término “medicalisation” (medicalização) é, nas palavras de Le Fanu, um fenômeno progressivo que tem muitos formas: “unnecessary tests, the over-treatment of minor symptoms, the inappropriate use of the life-sustaining technologies… a constant stream of — often contradictory — warnings about trivial or non-existent threats to health in people’s everyday lives and unreasonable claims as to what the current state of medical research can reasonably be expected to achieve.” O número das pessoas que tinham feridos e mortos pelos doença-induzida por medicamentos é vasto porque a gama das doenças (justa ou erroneamente prescrita) é amplíssima.

No entanto, numa nível mais pessoal e antropológico podemos perguntar sobre nossa escalação hipocondríaca. Porque nós enlouquecemos duma propagação de doença? Porque nós pagamos nosso dinheiro e nossa vida para os medicamentos, vacinas e tratamentos desnecessários? Similar do Efeito de Placebo, quando uma pessoa toma um medicamento que não presta (placebo), é muito comum das pacientes porque tem a expectativa que o medicamento lhes melhorará. Muitos bons médicos, livros e religiões nos estão advertindo que a prescrição de medicina em massa não é útil, e danosa. Eu declaro que a ideologia de doença dá mais poder do que a própria doença. Porque se nós damos mais poder a doença, então, é mais medicamentos e vacinas temos pagar, e finalmente e mais dinheiro pelo novo sistema de medicina nos EUA que vivirá outras 60 anos.

No final, científica e pessoalmente, o medo médico nos força a nos preocuparmos com o sistema deles. Há uma grande oportunidade para a investigação médica, que infelizmente, tem sido usado pelo pior. A medicina agora é um negócio primeiro e segunda é um dispensário de medicamentos errôneos e caros. Então, quando nosso cérebro está preparado para pensar no pior (com medo), também nossas carteiras estarão vazias e nossa corpo talvez terá mais sintomas

Advertisements