O país mais desenvolvido = o país com mais lixo

Por Ashley Slay
25 abril 2017

Quando pessoas pensam nos Estados Unidos, pensam num dos países mais desenvolvidos no mundo moderno. Pensam em tecnologia e oportunidade, em liberdade e uma vida melhor. Contudo, não pensam em 258 milhões de toneladas de municipal solid waste (MSW) (EPA), também conhecido simplesmente como lixo. De todos os países estudados em 2005, os Estados Unidos tiveram a geração maior de MSW a 624,700 toneladas por dia, com China próximo na fila a 520,548 toneladas (Annex J). E com uma população global crescendo todos dias, os números simplesmente continuarão crescer.

O problema da geração MSW deve ter atenção imediatamente. A maneira melhor para começar a resolver este problema é à nível local. Não existe nenhuma razão lógica para não implementar e melhorar soluções por MSW na cidade de Tucson. Muitas pessoas podem reclamar que é uma inconveniência a separar a seu lixo entre três lixeiras, que três lixeiras é demais. Além disso, que a cidade não deve forçar eles a separar a seu lixo ou pagar multas como punição por não estar separando. Contudo, esta inconveniência será compensada pela melhoria mútua da comunidade inteira de Tucson. Com três lixeiras (lixo, recicláveis, e compostáveis), haverá significativamente menos lixo nos aterros. Menos lixo nos aterros significa menos lixo nas ruas, que significa menos lixo no meio ambiente; menos lixo no ambiente significa uma ambiente mais saudável, e uma ambiente mais saudável significa um mundo melhor para gerações futuros. Uma cidade nos Estados Unidos já tem implementado uma solução para reduzir MSW e está testemunhando uma diminuição de MSW. Na cidade de Seattle, Washington, os residentes são obrigados––por lei––a separar adequadamente seu lixo (Hara). Ou seja, devem remover os recicláveis e compostáveis de seu lixo ou pagam multas. Por separar o lixo de recicláveis e compostáveis, a cidade já tem reduzido uma percentagem grande de seu MSW.

Seattle is a nationally recognized leader in recycling and composting, and currently diverts 53.7 percent of all MSW generated. This rate, achieved through the City’s numerous innovative policies and programs, is among the highest in the country and already generates significant environmental benefits, including avoided GHG emissions. (City, 1).

Com menos lixo nos aterros, estão reduzendo os gases de efeitos que são produzidos por comida apodrecendo, que melhora ao ambiente para todos. E melhor de tudo, depois de deixar a casa das pessoas, o adubo não acaba num aterro como lixo…mas em jardins. A cidade de Tucson pode implementar uma solução similar a Seattle para reduzir sua geração de MSW. Por fazer disponível programas de adubar numa escala de cidade, as pessoas podem reduzir seu MSW mais facilmente. Na Universidade do Arizona, já temos os “Compost Cats” que adubam lixa de comida à Universidade, o qual reduz o MSW no campus. Mas, se queremos melhorar a cidade como um todo, e não simplesmente parte dela, devemos implementar uma sistema obrigatória de separar a seu lixo em lixo, recicláveis, e compostáveis. Os aterros são grotescos, malcheirosos, e oferecem um espaço finito para descartar nosso lixo–– eventualmente, FICAREMOS sem espaço. Por que não implementar uma solução agora, antes de o problema cresce fora de controle?

Obras Citadas

Annex J. MSW Generation by Country –– Current Data and Projections for 2025. Urban Development Series –– Knowledge Papers. http://siteresources.worldbank.org/INTURBANDEVELOPMENT/Resources/336387-1334852610766/AnnexJ.pdf

City of Seattle Climate Action Plan –– Waste GHG Emissions Reduction Strategies. https://www.seattle.gov/Documents/Departments/OSE/Waste%20Sector%20Final%20Recommendations.pdf

EPA. Advancing Sustainable Materials Management: Facts and Figures. https://www.epa.gov/smm/advancing-sustainable-materials-management-factsandfigures

Hara, Mami. Gerente geral/CEO de Seattle Public Utilities. http://www.seattle.gov/util/MyServices/FoodYard/HouseResidents/FoodWasteRequirements/index.htm

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s